sábado, 21 de fevereiro de 2015

Os buracos não deixam de existir…


Se pensarmos na vida como 
um longo caminho, 
podemos fazer analogias 
interessantes, 
a começar pelos tão comentados 
obstáculos que temos de 
aprender a ultrapassar 
ao longo dos anos…

Uns maiores, outros menores, 
cada qual traz consigo 
seu nível de dificuldade, 
suas consequentes dores 
e seus preciosos aprendizados. 
Mas hoje quero falar, 
sobretudo, 
dos buracos. 
Alguns rasos, 
outros nem tanto. 

E existem 
também aqueles que, 
de tão profundos,
 quando caímos neles 
costumamos usar a expressão 
“cheguei ao fundo do poço!”.

É claro que ninguém gosta de 
cair em buracos. 
Por menores e mais rasos 
que sejam, 
no mínimo nos desestruturam 
e nos fazem perder o “rebolado”. 
Mas o fato é que eles 
fazem parte de todos os caminhos, 
de todas as pessoas, 
sem exceção, 
embora sejam sempre únicos.

O problema é quando 
alguém busca conhecimento,
 estuda e se sente tão crescido 
que passa a acreditar que isso é o 
suficiente para eliminar os 
buracos de seu caminho, 
para fazer com que eles 
simplesmente não existam mais. 
Iludido e enganado por si mesmo, 
ao se deparar com um, 
vai ter de lidar ainda com a decepção, 
a frustração e a sensação 
de que toda busca não 
valeu de nada!

Não caia nesta armadilha! 

Saiba de antemão que os 
buracos vão existir pra sempre. 
A diferença entre quem está 
consciente de si e de seu 
caminho e quem não está, 
é que o primeiro vai saber evitar o 
tombo desviando a tempo 
do buraco ou, 
pelo menos, levantar, 
sair dele e seguir em frente
 mais rapidamente e, 
tomara, 
menos machucado.

E tem mais: 
podemos perceber, 
com a repetição de nossas quedas, 
que muitos dos buracos de nossos 
caminhos são incrivelmente parecidos, 
justamente porque a função 
deles é nos ensinar a mais 
difícil de todas as lições.

Portanto, 
se sua lição mais 
difícil é aprender a ser 
menos teimoso, 
ou menos ansioso, 
ou menos inseguro, 
ou menos desconfiado, 
note bem: 
toda vez que você se 
distrai ou acelera o passo 
mais do que deveria, 
cai num buraco em que 
parece já ter caído inúmeras 
vezes antes.

Não é o mesmo! 
É outro! É novo! 

Ele se repete à frente para 
que você acorde e, 
a cada queda, 
consiga levantar com 
mais habilidade, 
e seguir em frente não 
reclamando e se lamentando 
por ter caído mais uma vez; 
não se criticando e se culpando 
por ter sido estúpido novamente. 

Não! 
Não há nenhuma 
estupidez na repetição 
do aprendizado,
 mas sim vivência, 
privilégio e sabedoria!

Assim, 
se você está agora no chão, 
se acabou de cair num 
buraco do seu caminho, 
não se sinta uma vítima e sim 
um escolhido pelo Universo 
para se tornar mais forte e 
mais preparado. 
Erga-se, mesmo doendo. 
Saia do buraco, 
mesmo chorando. 
E dê um passo à frente, 
e depois outro e outro, 
com a certeza de que pode 
ir bem mais longe…

Outros buracos virão. 
Novas cicatrizes ficarão 
cravadas em sua alma. 
E tudo isso será a prova 
de que você não veio como 
espectador e nem como 
coadjuvante de sua história. 
Você veio como protagonista 
e vai chegar até o fim com a 
dignidade de quem não apenas 
cumpriu o seu destino, 
mas o esculpiu com coragem, 
fé e atitude!

TEXTO DE: Rosana Braga
* * * * *
Texto enviado aos amigos do 
"Grupo Mensagem de Domingo" 
no dia 22 de Fevereiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

HÁ TEMPOS ...


























Há tempos em nossa vida
que contam de forma diferente.
Há semanas que duraram anos,
como há anos que não contaram um dia.
Há paixões que foram eternas,
como há amigos que passaram céleres,
apesar do calendário nos mostrar
que eles ficaram por anos
em nossas agendas.
Há amores não realizados que
deixaram olhares de meses,
e beijos não dados que até hoje
esperam o desfecho.

Há trabalhos que nos tomaram
décadas de nosso tempo na Terra,
mas que nossa memória insiste
em contá-los como semanas.
E há casamentos que,
ao olhar para trás,
mal preenchem os feriados
da folhinha.
Há tristezas que nos
paralisaram por meses,
mas, que hoje,
passados os dias difíceis,
mal guardamos lembrança de horas.
Há eventos que marcaram,
e que duram para sempre,
como o nascimento do filho,
a morte do pai, a viagem inesquecível,
um sonho realizado.
Estes têm a duração que nos ensina
o significado da palavra
"eternidade".

Já viajei para a mesma cidade
uma centena de vezes e,
na maioria das vezes,
o tempo transcorrido foi o mesmo.
Mas, conforme meu espírito,
houve viagem que não teve fim até hoje,
como há percurso que nem me
lembro de ter feito,
tão feliz eu estava na ocasião.

O relógio do coração
- hoje eu descubro -
bate noutra frequência daquele
que carrego no pulso.
Marca um tempo diferente,
de emoções que perduram e
que mostram o verdadeiro tempo da gente.
Por este relógio,
velhice é coisa de quem não
conseguiu esticar o tempo
que temos no mundo.
É olhar as rugas e não perceber
a maturidade.
É pensar antes naquilo que não foi feito,
ao invés de se alegrar e sorrir com
as lembranças da vida.

Pense nisso.

TEXTO DE: Alexandre Pelegi
* * * * *
Texto enviado aos amigos do
"Grupo Mensagem de Domingo"
no dia 15 de Fevereiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Desafie-se!





















Desafie-se!
Crie "possibilidades" na sua vida.
Se você é vítima da timidez,
suba num banquinho na praça,
leia uma poesia (ainda que de olhos fechados),
e não espere os aplausos,
apenas sorria de contentamento.

Se você sofre com alguma fobia,
experimente cutucá-la aos poucos.
Se o medo é de altura,
suba na cadeira de casa e feche os olhos,
imagine-se no Everest...
O sonho é livre, e é todo seu.

Se o pavor é lugares fechados,
se tranque nos braços de alguém,
e bem apertado diga:
- não deixe espaço meu bem!

Se você treme com medo de bichinhos,
sejam baratas, grilos ou borboletas,
eu te respeito e até aceito,
mas só para contrariar, pegue uma foto do bicho,
e coloque como alvo para brincar com dardos.
De tanto ver a foto, você é capaz de se acostumar,
e sentir o medo se esvaziar...

Fobias, medos, situações difíceis,
todos nós guardamos em nossos "cantinhos da alma",
um espaço escuro, um quartinho úmido,
"uma sexta-feira 13 cheia de gatos pretos",
que as vezes saem para nos assombrar.

Sabe qual é o melhor remédio?
ALEGRIA em tudo o que plantar.
ALEGRIA no caminhar e no falar.
Ser a própria certeza de que tudo vai passar.

Sorria, o" medo tem pavor da alegria",
e foge assustado com a risada espontânea,
remédio que age de forma instantânea,
e dura uma eternidade.
Porque o riso de hoje,
é aquilo que amanhã,
chamamos de felicidade.

Seja Feliz!

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto enviado aos amigos do 
"Grupo Mensagem de Domingo" 
no dia 08 de Fevereiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.

sábado, 31 de janeiro de 2015

Para entender Jesus
































































Tão difícil entender Cristo, não é mesmo?
Envolto em tanta santidade,
prefere a companhia dos que mais pecam,
os que mais tem necessidade.

Cheio de poderes, capaz de curar,
e se volta para os mais enfermos.
Que não cansa de tocar.

Com tantas moradas na casa do Pai,
anda pelo mundo sem ter onde dormir.
Mas não se apega e vai.

Com tanto conhecimento,
poderia ensinar aos doutores da Lei,
mas prefere falar as multidões
que mal sabem ler.
Ele fala por parábolas para
se fazer entender.

Com tantas possibilidades no mundo,
tantas riquezas,
ele carrega apenas as sandálias
que forram seus pés.
E leva seu tesouro na alma,
a sua missão, suas certezas.

E quantos banquetes poderia exigir?
Mas serve-se apenas
de poucos pães e peixes...
Pão e vinho para repartir.

Não,
não é fácil entender Cristo...
Mas é fácil aprender com Ele.
É fácil encontrar
um caminho em seu olhar,
uma direção que possamos seguir,
sem se desviar.
Porque Ele deixou verdades absolutas,
que o tempo não corrói,
nem a cruz destrói.

Por isso, ao pensar em Cristo,
pense na sua mensagem,
"Amai ao próximo como a ti mesmo".
E busque antes de qualquer coisa,
amar-se sem medo,
respeitar-se sem rodeios,
confiar na sua intuição,
ouvir a alma e a razão.

E quando se deparar com dificuldades,
acima das suas possibilidades,
entre em oração, com a certeza
de que ela vai tocar o céu.
Assim, saberás,
que nunca, jamais, estará só.
Porque Ele é mais que homem, é Luz,
e você não precisa entender,
basta apenas, amar Jesus.
Que assim seja.
Amém.

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto enviado aos amigos do
"Grupo Mensagem de Domingo"
no dia 01 de Fevereiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.

sábado, 24 de janeiro de 2015

SOBRE MIM



















Já escondi um AMOR com
medo de perdê-lo,
já perdi um AMOR por
escondê-lo.

Já segurei nas mãos
de alguém por medo,
já tive tanto medo,
ao ponto de nem sentir
minhas mãos.

Já expulsei pessoas que
amava de minha vida,
já me arrependi por isso.

Já passei noites chorando
até pegar no sono,
já fui dormir tão feliz,
ao ponto de nem conseguir
fechar os olhos.

Já acreditei
em amores perfeitos,
já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que
me decepcionaram,
já decepcionei pessoas
que me amaram.

Já passei horas na frente
do espelho tentando
descobrir quem sou,
já tive tanta certeza de mim,
ao ponto de querer sumir.

Já menti e me arrependi depois,
já falei a verdade e também
me arrependi.
Já fingi não dar importância
às pessoas que amava,
para mais tarde chorar
quieta em meu canto.

Já sorri chorando
lágrimas de tristeza,
já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que
não valiam a pena,
já deixei de acreditar nas que
realmente valiam.

Já tive crise de
riso quando não podia.
Já quebrei pratos,
copos e vasos,
de raiva.

Já senti muita falta
de alguém,
mas nunca lhe disse.
Já gritei
quando deveria calar,
já calei quando deveria
gritar.

Muitas vezes deixei
de falar o que penso para
agradar uns,
outras vezes falei o que
não pensava
para magoar outros.

Já fingi ser o que não
sou para agradar uns,
já fingi ser o que não sou
para desagradar outros.

Já contei piadas
e mais piadas sem graça,
apenas para
ver um amigo feliz.

Já inventei histórias
com final feliz para dar
esperança a quem
precisava.
Já sonhei demais,
ao ponto de confundir
com a realidade...

Já tive medo do escuro,
hoje no escuro "me acho,
me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes
achando que não iria
me reerguer,
já me reergui inúmeras
vezes achando que
não cairia mais.

Já liguei para quem não
queria apenas para não
ligar para
quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro,
por ele levar embora,
quem eu amava.

Já chamei pela mamãe
no meio da noite fugindo
de um pesadelo.
Mas ela não apareceu e foi
um pesadelo maior ainda.

Já chamei pessoas
próximas de "amigo" e descobri
que não eram...
Algumas pessoas nunca
precisei chamar de nada
e sempre foram e serão
especiais para mim.

Não me deem fórmulas certas,
porque eu não espero
acertar sempre.
Não me mostre o que
esperam de mim,
porque vou seguir
meu coração!

Não me façam ser o
que não sou,
não me convidem
a ser igual,
porque sinceramente
sou diferente!

Não sei amar pela metade,
não sei viver de mentiras,
não sei voar com os
pés no chão.

Sou sempre eu mesma,
mas com certeza não serei
a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos,
das bebidas mais amargas,
das drogas mais poderosas,
das ideias mais insanas,
dos pensamentos mais complexos,
dos sentimentos mais fortes.

Tenho um apetite voraz e
os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar
de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!

TEXTO DE: Procura-se autor
Fineza nos informar através do e-mail:
mensagemdedomingo@toninholima.com.br
* * * * *
Texto enviado aos amigos do
"Grupo Mensagem de Domingo"
no dia 25 de Janeiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.

domingo, 18 de janeiro de 2015

A grande viagem e a mala pequena















Já que a vida é uma grande viagem,
porque não passear por ela
contemplando o que ela tem de melhor?
Sim, porque tem gente que
insiste em passear pelos
lugares mais sombrios.
Adora viver aquelas paixões que
todo mundo vê que é pura encrenca,
menos quem adora "carregar
as malas dos outros nas costas".
Por falar em mala,
de preferência faça uma bem básica,
apenas com aquilo que realmente é necessário.
Muita gente se perde nessa
aventura da vida por carregar malas enormes.
Acreditam que precisam de muita coisa,
e quando vão ver,
estão cansadas, doentes...

Ah! e é sempre bom lembrar,
que apesar da Vida ser uma grande viagem,
não estamos aqui a passeio.
Não somos meros turistas.
Cada um de nós traz um mapa,
um roteiro que podemos seguir ou não.
Temos o livre arbítrio para escolher a praia,
o campo, a montanha ou a floresta.
Mas não se esqueça:
temos sempre que colher o
fruto que plantamos.

Essa é a verdadeira justiça.
Pegue a sua mala,
o seu destino e apronte-se
para seguir viagem.
A vida tem um trem sempre pontual
que não apita na curva e não
espera ninguém.

Boa viagem!

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto enviado aos amigos do
Grupo Mensagem de Domingo"
no dia 18 de Janeiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.

sábado, 10 de janeiro de 2015

Permita-se



















“Permita-se andar pela rua
no dia de chuva e chutar as
poças d água,
andar pela areia da praia com
os pés descalços,
deitar na relva ainda úmida na
manhã que se apresenta,
contemplando a natureza.

Permita-se rir de si mesmo
diante do espelho,
contar uma piada sem graça
onde só você ri,
falar do tempo com bom humor,
contar estrelas em noite enluarada,
perder a conta e recomeçar
várias vezes.

Permita-se errar e admitir
o erro sem culpa,
permita-se ser seu próprio advogado,
já que você defende tanta gente,
ame-se!

Permita-se ser amado,
roubar um beijo,
um abraço mais demorado,
andar de mãos dadas pela praça,
comer pipoca em um saquinho único,
beber refrigerante com dois canudinhos,
coisas bobas dos apaixonados,
guardar papéizinhos,
bobeira deliciosa.

Permita-se chorar de vez em quando,
desopilar a alma,
emocionar-se,
permita o arrepio dos pelos,
e no contato com Deus,
permita o toque do Divino,
e crer na força da transformação
que existe em você.

Permita-se hoje,
viver o amanhã,
sem se preocupar com o que foi,
pois assim é você,
pessoa maravilhosa,
que tudo pode dentro das
suas limitações,
e para quem já aprendeu sonhar,
qual é o limite da própria vida?

Permita a invasão da alegria,
seja feliz,
ainda que a noite pareça
não ter fim,
o dia vai chegar e quer te
encontrar sorrindo!”

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto enviado aos amigos do
Grupo Mensagem de Domingo"
no dia 11 de Janeiro de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos ha 20 anos.